Imagem capa - COLEÇÃO INEFÁVEL - Camisetas por Projeto Além das Lentes

COLEÇÃO INEFÁVEL - Camisetas

Vista Livre: vista e seja livre, vista a liberdade, vista uma causa. SEJA VISTA.  


Vista Livre é a marca que criamos para que seja a nova mantenedora do Projeto Além das Lentes - buscamos independência com propósito. Tudo começou quando resolvi conversar com o Henry para criar uma arte em 2018 para uma camiseta, eu queria meu escudo, eu queria estar vestida de além das lentes - foi então que eu me vesti de Miguel. Miguel foi o nosso MVP, Miguel abriu as portas para algo maior. Após muito estudo, a nova coleção é um ciclo: nosso fornecedor das camisetas é uma causa social, as artes são criadas a partir das fotos clicadas no projeto sobre as atividades que desenvolvemos e a embalagem é um copo com papel semente para ser plantado. 





Criamos uma Vakinha como forma de pré-venda para conseguirmos o valor mínimo que precisávamos para fazer o primeiro pedido com a causa social, mas não atingimos o valor já que a nossa campanha foi realizada enquanto estávamos com pouca comunicação. Para reverter isso estamos vendendo quadros com as nossas fotografias - antes de explicarmos mais sobre os quadros, vou contar um pouco de cada arte da camiseta.



COLEÇÃO ALÉM DAS LENTES




Vista-se de Miguel. Essa camiseta representa a nossa história como projeto, fala sobre desafios e propósitos - sobre o amor. Quando enviei algumas fotos para o Henry Peyloubet escolher uma para então criar a arte, eu jamais imaginei que ele iria escolher o Miguel porque a foto está desfocada. Depois que o Henry enviou o resultado final, a questão da qualidade ficou tão pequena perto da história que ele resgatou. Quando fui morar em Florianópolis estava desacreditada de muitas coisas, inclusive da minha pessoa, não acreditava na diferença. Foi então que conheci o Frei Damião, e lá conheci muita gente de bom coração, inclusive esse jovem que me envia mensagem toda semana, o Miguel. Miguel é um jovem de uma comunidade periférica de SC, que luta todos os dias por uma vida através das adversidades, inclusive dentro da própria comunidade. O Miguel foi uma das personas que me fez entender a importância da gente estar lá com eles. Após uma ação na Praça Cidades Invisíveis, uma amiga do projeto comentou que sentiu uma diferença enorme no Miguel quando estou lá e quando não, e sabe o motivo disso? Apenas atenção, escutei ele. Sofro todas as vezes que vou para o litoral e não consigo ver ele, mas estar vestida de Miguel me motiva todos os dias a continuar encontrando muitos "Miguel" pelo Brasil.



Arte representa as Oficinas de Fotografia e Cinema, nossa principal atividade do projeto. O Vicco Ortiz inspirou-se na fotografia clicada pela nossa aluna Maria, na comunidade Bananal em Pacaraima - Roraima. Comunidade essa que vive sem energia e com comunicação de apenas um orelhão instalado por lá que somente recebe ligações. Bananal é uma comunidade indígena com uma conexão intensa com a natureza, vive dela com alguns plantios, com muita abundância de água e uma montanha que divide o Brasil da Venezuela. A Jéssica Vieira trabalha com aquarela e trouxe cor para as nossas artes, ela fez com um compilado de algumas fotografias para representar o nosso cinema ao ar livre - atividade essa que desenvolvemos como encerramento das oficinas de fotografia e cinema. É uma forma que encontramos para a democratização ao acesso à cultura com exibições gratuitas de filmes para os alunos e comunidade, como forma também de integração do projeto com os familiares dos nossos alunos. O cinema representa um movimento, representa a inclusão, representa reunião da família, o cinema representa o Bóris - homem que narrou a sua vida difícil como refugiado da Venezuela que vive no Brasil enquanto assistia "O Menino que Descobriu o Vento", misturado com a adrenalina da gasolina que estava acabando. O cinema representa todos nós, nossa trajetória. 



Essa arte representa a Série Documental Além das Lentes. A Marina Monteiro é uma artista sonhadora como a gente, ela escolheu Cirilo, ele é um venezuelano que está como refugiado no Brasil. Cirilo tem 70 anos, foi nosso aluno nas oficinas de fotografia e é poeta - escreve todo mês um poema para a sua esposa que já faleceu, escreve com tanto amor que conseguimos sentir no tom da voz e no olhar doce que chega a brilhar. Ele é uma das inspirações da nossa metodologia do Caderno Criativo, que como a gente utiliza de um caderno para relatar suas emoções através da escrita. Cada minuto que passamos com ele foi de muita conversa - ele sentia o desejo de ser ouvido, de que seus livros algum dia possam ser conhecido e contado pelas mães para outros filhos como a sua esposa contava para os deles. Além das poesias ele escreve contos, contos baseados na história da bíblia. Cirilo quer voar - voa passarinho, teu sorriso vai encantar muita gente ainda pequeno grande homem.

Valor unitário de cada camiseta: R$ 85,00